5 de fevereiro de 2010

Três gemidos: Três propósitos


Texto: Rom.8:22,23e26
Introdução:

Gemido é um lamento doloroso, um som inarticulado. No sentido bíblico, é alguém estar sofrendo uma tristeza muito profunda, sem quase nenhuma esperança humana de socorro.

A primeira vez na Bíblia, que aparece a palavra gemido, é em Ex.2:24, Israel gemendo pela opressão de Faraó. Não tinham culpa de estarem ali, pois foram trazidos por seus pais. Quatrocentos anos já tinham se passados desde que vieram para ali. Se considerarmos que uma geração na Bíblia, dura quarenta anos, dez gerações já tinham-se passado e, já estava reinando um novo Faraó, que desconhecia os filhos de Israel, sua história, passado, e nem por que estavam ali.

Israel então: 1o - Suspirou

2o - Clamou

3o - Gemeu - e Deus ouviu seu gemido (Ex.2:23e24).

No texto que lemos, vemos três elementos gemendo, cada um com um propósito, aguardando alguma coisa:

1 ) A criação:

¨Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora¨ (Rom.8:22)

a) A criação não tem culpa do estado de maldição em que ela está hoje. Ela teve seu estado original alterado (Rom.8:20).

b) No relato da criação, Deus fez tudo perfeito, abençoou e disse que era bom. A terra foi criada somente para produzir ervas verdes e árvores frutíferas para mantimento do homem (Gen.1:29).

c) Quando o homem pecou, ele próprio alterou todo o sistema, e a terra passou a produzir espinhos e cardos, contra sua vontade (Gen.3:18).

d) Todo o sistema foi alterado, o domínio de tudo que foi dado ao homem, perdeu-se, e as feras e animais selvagens, passaram a amedrontá-lo (Gen.1:28).

e) As dores de parto que a terra sente (vs.22), é o aguardo de um novo céu e uma nova terra, que serão gerados por Deus. No milênio, todas as características originais, serão restauradas (Ap.21:1).


2o ) A Igreja

¨E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo¨ (Rom.8:23)

a) A igreja geme, por ter as primícias do Espirito: Prímicias ? Primeiros frutos da terra, que eram oferecidos ao Senhor. É terrível estarmos limitados por nossa carne, de desfrutarmos plenamente as abundâncias do Espirito. Somente as primícias (Rom.8:18).

b) Gememos esperando a libertação desse corpo, da carne. Queremos e precisamos fazer o bem, mas nem sempre conseguimos. Paulo viveu esse conflito espiritual: ?Por que não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço? (Rom.7:19).

c) Gememos, pois queremos deixar esse tabernáculo, esse corpo mortal, inclinado ao pecado, para recebermos nosso novo corpo. Nesse corpo corruptível, há uma centelha de Deus, que almeja e deseja somente Ele (I Cor.15:53).

d) Gememos esperando nossa adoção, como plenos filhos de Deus. É difícil sabermos que somos filhos, mas não temos ainda o os direitos adquiridos dessa filiação: ?Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que quando Ele se manifestar, seremos semelhantes a Ele, porque assim como é o veremos? (I Jo.3:2).


3) O Espírito

?E da mesma maneira também o Espirito ajuda as nossas fraquezas, porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espirito intercede por nós com gemidos inexprimíveis? (Rom.8:26).
 

a) Em último estágio, vemos o Espirito gemendo, suspirando pelas nossas fraquezas e fracassos. É um nível de gemido intenso e profundo, sentindo dores.

b) É um gemido diferente dos demais. Inexprimíveis: Que não consegue entender por palavras, gestos e fisionomias. Não há ninguém nesse mundo que consiga entender seu lamento. Uma voz silenciosa

c) Só se conhece algo na voz silenciosa, quando se sabe a intenção dessa voz. E Deus sabe qual é a intenção do Espirito ao interceder pelo crente: ?E Aquele que examina os corações, sabe qual é a intenção do Espirito...? (Rom.8:27ª).


Pregador Alexandre Pitante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails