29 de abril de 2010

Pastor é preso acusado de homicídio, roubo, furto e estelionato



Segundo a polícia, Antonio Luiz Ponte foi detido durante um culto.Ele era investigado há meses e já tinha 8 passagens pela polícia.


Um pastor evangélico foi preso na noite da última terça-feira (27) durante um culto em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Segundo a polícia, Antônio Luiz Ponte é acusado de homicídio, roubo, furto e estelionato.


Ponte vinha sendo investigado há três meses pela Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis e já tinha oito passagens pela polícia. De acordo com a delegacia, contra ele já havia quatro mandados de prisão expedidos.


Isso tem sido uma vergonha para o Evangelho de Cristo e para a Igreja de Deus num modo geral. Todos nós (Cristãos) pagamos por isso pela safadeza de alguns lobos em pele de ovelha. Ou estou errado? Eu acredito que não!


O que temos visto nesses últimos anos e um aumento do numero de igreja e consequentemente o numero de pastores e obreiros e a maioria deles sem preparo nenhum, como este citado na reportagem acima, que fazia tudo o que não presta menos pastorear o rebanho do Senhor. Quantos pastores são consagrados hoje sem ao menos terem conhecimento bíblico e muito menos um curso teológico, a muitas igrejas não pedem nem documentação de antecedentes criminais ou certidões negativas de SPC e SERASA, pois é o mínimo que se espera de um homem de Deus e também da instituição que o está consagrando.


Vai o meu conselho aqui a algum parlamentar que pode vir a ler esta matéria, vocês fazem tanta lei “idiota” como a PTL 122 e entre outras. Criem alguma lei que proíba igrejas consagrar pastores sem um curso teológico, pelo menos um básico, e que o mesmo tenha o nome limpo.


Alguns poderão dizer que Deus não leva em consideração o nosso tempo de ignorância, concordo, porém quem não leva em consideração é Deus, o homem não, a justiça muito menos. Então o dito cujo tem que pagar pelo que fez antes que qualquer coisa, ou a lei da semeadura mudou. Pois se matei, roubei, e fiz tudo o que era digno de prisão, e agora virei crente não preciso ir pra cadeia mais.


Isto é uma Vergonha.


Fonte: G1 - Rio de Janeiro


Comentários: Alexandre Pitante

2 comentários:

  1. Interessante, quando eu era criança eu ouvia poucos nomes de igrejas evangélicas. Congregação Cristã, Testemunha de Jeová, Metodista... e etc.
    passaram 30 anos e oq que vemos hoje é um festival de denominações religiosoas, e sinceramente eu não sei o porque de tantas igrejas, talvez pelo exemplos de pastores renoamdos que ensinam outros pastores a ludibriar a fé alheia em beneficio proprio... Se a palavra de Deus é só uma, porque tudo isso? seria o orgulho ferido ou a vaidade de algum pretendente a pastor por achar que sabe mais do que outro, acreditando que o ensino do mestre está sendo deturpado??? só pra ironizar, PELO MENOS NINGUÉM PODERÁ DEIZER QUE NUNCA OUVIU A PALAVRA DE DEUS. Já não bastava os ataques de pastores a outra igrejas como a católica ou a centros espiritas... agora igrejas evangélicas atacam umas as outras, e quando não atacam desprezam. Um dia, vi 2 amigos saindo de uma reunião na metodista, um olhou pro outro e disse: vamos lai visitar os primos? se referiam aos amigos da igre do quarteirão debaixo, da congregação. A função da igreja não é a de unir? se há tantas denominações religiosas? não corremos o risco de pai não orar pelo filho? irmãos por irmão e etc? Olha, sinceramente eu tenho medo de onde isso vai dar. só sei que tem igreja demais, e o governo fecha os olhos pra isso... lembro que Moisés proibia e punia severamente certos tipos de atrocidades... o q ele faria hj se visse a palavra de Deus sendo comercializada como está hj? qual seria a punição dele? e se Jesus chegasse hj nas igrenas derrubando td, por ver o nome de Deus sendo comercializado? Gente, será que Deus precisa de td isso? as igrejas precisam de tanto? façam uma reflexão. vou deixar aqui uma frase para a grande familia de pastores: Cego que conduz cego, ambos caem no abismo.

    um abraço.
    Neimar Alves

    ResponderExcluir
  2. será que julgar uma pessoa pelo fato de ir para o serasa por um motivo de dificuldade , mais a pessoa esta lutando p/cumprir com suas obrigações , os pastores podem deixar de elevar o ministério do mesmo por isso?

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails