31 de maio de 2010

Iluminando como um Farol

por Teresa Murphy


"Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus". (Mt 5.14-16)

Os faroleiros têm de ser pessoas resistentes. Pode ser cansativo e solitário estar postado onde eles estão. O trabalho, geralmente, é mais pesado quando e onde as condições são piores. Um farol pode ser mais confortável quando está mais afastado da costa. Mas os que estão localizados em lugares de maior risco - onde venta - têm maior chance de salvar vidas. 
O brilho de um farol não é para iluminar o seu interior. É para penetrar a escuridão e as tempestades. O som emitido por um farol não é para o entretenimento do faroleiro. É para vencer a neblina espessa demais para a penetração da luz; é para alertar e guiar as pessoas perdidas.

Quando vejo um farol no ponto mais extremo da segurança, penso em nosso chamado a sermos luz ao mundo. Como faróis que guiam os navios a portos seguros, nós tornamos visível a esperança do Senhor. Dirigimos nossa luz para a escuridão e nossas vozes através da neblina da vida. "Veja! Ouça! Venha! Cristo está onde o caos termina." Brilhemos com coragem para que as vidas que ainda estão sendo sacudidas pela tempestade possam encontrar seu caminho para o porto seguro que Cristo oferece.



Deus nos chama da escuridão e nos faz luz para as outras pessoas e pelas pessoas que trabalham em lugares distantes de nós.


Ore sempre: Senhor, dá-me a coragem de ser uma luz quando a escuridão for opressora. Em nome de Jesus. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails