14 de junho de 2010

Bizarro - Guatemala investiga cratera gigante em rua da capital

Autoridades desconfiam que a cratera pode ter sido causada pelas fortes chuvas da tempestade Agatha.

As autoridades guatemaltecas estão investigando a cratera gigante que se abriu no meio de um cruzamento da capital do país, Cidade da Guatemala. No início, as autoridades anunciaram que as fortes chuvas causadas pela tempestade tropical Agatha teriam causado o buraco que engoliu um prédio de três andares, mas somente um estudo mais aprofundado irá determinar o que pode ter ocorrido.
No último mês de abril, uma outra cratera de grandes proporções também se abriu na região matando três pessoas.
As autoridades da Defesa Civil da Guatemala elevaram nesta segunda para 113 o número de mortos como consequência da depressão tropical Agatha, enquanto o número de desaparecidos chega a 54. Alejandro Maldonado, diretor da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred), disse aos jornalistas que 59 pessoas sofreram ferimentos graves.
No entanto, as equipe de resgate, autoridades locais e moradores reportaram às rádios locais que encontraram corpos em meio aos escombros de casas que desabaram e soterradas por deslizamentos de terra provocados pelas chuvas. O relatório da Conred informa que 111.964 pessoas foram retiradas de suas casas, 29.245, transferidas para albergues temporários e 21.465 estão em regiões consideradas de risco.
Ainda não existem estimativas oficiais sobre a quantidade de casas destruídas, pontes e estradas colapsadas e perdas em plantações e infraestruturas. Embora as chuvas tenham parado em quase todo o país, as comunidades afetadas ainda não voltaram à normalidade, onde seus moradores se dedicam a resgatar seus entes queridos e a limpar os deslizamentos de terra.
Segundo o Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia (Insivumeh), o sistema de baixa pressão Agatha "se desorganizou", podendo causar apenas chuvas ligeiras durante a tarde e a noite.
O último final de semana do mês de maio foi marcado por um estranho acontecimento na Guatemala, país da América Central. Uma enorme cratera com cerca de trinta metros de diâmetro e sessenta de profundidade se abriu no meio de uma esquina na capital do país. O formato quase perfeito da cratera chamou a atenção até mesmo dos especialistas que estudam o caso. Vários rumores surgiram acerca do acontecimento que ainda não tem uma explicação plausível.
A justificativa mais lógica proposta pelos especialistas é de que a cratera tenha se formado devido ao desabamento de uma galeria ou caverna subterrânea, típica de rochas calcárias muito solúveis em água. Essas formações geológicas são conhecidas como dolinas. As fortes chuvas decorrentes da tempestade tropical Agatha podem ter contribuído para o ocorrido, acreditam os especialistas. Nos terrenos de rochas calcárias, são encontradas muitas cavernas, como é o caso do Parque Estadual de Campinhos, no Paraná. No Brasil temos alguns exemplos de formações geológicas parecidas, como as Furnas, na Bacia Sedimentar do Paraná. Porém as Furnas são formadas em processos e rochas diferentes - neste caso, areníticas.
Um fenômeno semelhante ocorreu na capital da Guatemala em abril de 2007, reforçando a ideia de que a cratera tenha se originado devido à evolução geológica dos terrenos calcários presentes na região. Em outros países também foram registrados casos similares, como nos EUA. No estado norte-americano da Flórida, um lago desapareceu devido ao surgimento de uma cratera em 1999.

Fonte: Deus Fiel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails