5 de junho de 2010

Como ser cheio do Espírito Santo?


por Alexandre Pitante

Qual o Cristão que não quer ser cheio do Espírito Santo? Afinal, todo servo de Deus quer ser conhecido pela sua comunhão com Deus, e consequentemente por isso, ser cheio do Espírito. Porém a questão é: Como ser cheio do Espírito?

Vivemos um tempo que se dizem tantas falácias a este respeito. Pessoas na busca incessante de ser cheios do Espírito fazem orações no monte, campanhas de sete dias, culto especifico da vitória, da busca do Espírito Santo, e tantas outras tentativas frustradas na busca do Espírito Santo. Digo frustrada, porque se a conduta do cristão não condizer com a palavra de Deus não será uma campanha de oração no monte ou de sete cultos específicos pra determinados fins que será o meio pelo qual estes serão cheio do Espírito Santo.

Com despeito a isso Paulo escreveu e ensinou a igreja de Éfeso (Ef. 5.18-21) que ser cheios do Espírito Santo é a vontade de Deus, porém Paulo mostra à igreja de Éfeso o caminho correto de ser como ser cheio do Espírito Santo.

“Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito,” (Ef. 5.17,18).

Paulo orienta a igreja de Éfeso que a vontade de Deus é que seus filhos não se embriaguem com o vinho do pecado, mas sejam cheios do Espírito Santo. Paulo usa o termo não vos “embriagueis” (gr. Methusko: significa “ficar bêbado ou embriagar-se”.) com o “vinho” (gr. Oinos: é ο termo geral para "vinho") no qual há “dissolução” (gr. Asotia: prodigalidade, desperdício, dissipação).

Paulo queria que os irmãos de éfeso deixassem o vinho do pecado, da imoralidade, injustiça, contenda. Especificamente não devemos deixar o vinho nos controlar, mas o Espírito Santo de Deus. Ambas as forças são internas. “Enchei-vos” é um mandamento passivo. O intuito é de deixar o Espírito Santo que habita em nós nos controlar por completo. O vinho que enche uma pessoa controla cada área da sua vida, enquanto aquela pessoa o consome. ... Da mesma forma, o crente que permita o Espírito a influenciar e dirigir seu raciocínio e comportamento irá experimentar seu controle desde que ele mantenha aquele relacionamento com o Espírito.

Mas, você deve estar se perguntando como eu deixo o Espírito me controlar e ser cheio Dele? O próprio Paulo ensina o caminho nos versículos seguintes, dando-nos quatro orientações para isso.

1- Falando entre vós com Salmos, (v.19a) Isto significa: ter um espírito quebrantado, coração contrito, humildade, simplicidade. Os Salmos lembra-nos das orações sinceras que cada salmista fazia em forma de louvor a Deus. Se quisermos de fato ser cheios do Espírito Santo, aqui está algo de grande valia a ser observado para nossa vida cristã. Viver uma vida de sinceridade, ter um espírito quebrantado diante de Deus.

“Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus”. (Sl 51.17)

Paulo queria também exortar os irmãos de éfeso que suas conversas fossem para a edificação da igreja (corpo) e não se prendessem em vãs conversações, falando mal da vida alheia gerando contenda e dissolução e que o falar entre eles fossem com sinceridade, para a edificação do reino de Deus.

2- Entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais, (v.19b) aqui está à segunda orientação de Paulo aos efésios: “Louvar a Deus de coração”, porém Paulo diz que tipo de louvor é este: “Hinos e cânticos espirituais”. Infelizmente o que temos visto hodiernamente na igreja atual são pessoas que após aceitarem a Jesus ou receberem a Cristo, como queira dizer se acomodam e passam a viver um cristianismo barato, sem vida, não se preocupam mais com uma “vida de louvor” a Deus. Era isso que Paulo estava querendo dizer: que a própria vida dos Efésios fosse um louvor a Deus e que quando entoarem e louvarem com seus lábios o fizesse de coração, do profundo da alma.

Paulo ainda complementa sua exortação com algo que esta sendo escasso ultimamente em nossas igrejas, ele diz que os hinos e cânticos sejam espirituais. Em contraste a isto, vemos hinos e mais hinos, cânticos e mais cânticos, que são totalmente antropocêntricos e não tem nada de espiritual em sua essência. O homem esta sendo louvado e adorado hoje, menos o Senhor Jesus com hinos espirituais.

3- Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, (v.20) este é um dos grandes segredos para ser cheio do Espírito Santo: Gratidão. Ser grato a Deus revela de fato que é, e  quem não é cheio do Espírito Santo. Paulo diz: que este sentimento, (porque a gratidão é um sentimento) seja por tudo e em todo o tempo, ou seja, não existe tempo para ser grato e nem circunstância. E disso Paulo falava com muita propriedade, pois ele mesmo disse aos filipenses:

“Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece”. (Fp. 4.11-13)

Se existiu alguém que foi grato a Deus por tudo que possuía e o que não possuía, pelas aflições, açoites, prisões, muitas provações, este foi Paulo que dava graças a Deus por tudo. E com isso a cada vez mais era cheio do Espírito Santo.

Existem quantas pessoas na busca da vida cheia do Espirito Santo, mas na primeiro vento ou prova que bate a sua porta já aproveita pra desabafar e murmurar contra Deus, a bem da verdade este tal quer ser cheio, mas não quer ser grato, quando na realidade a gratidão vai adiante de qualquer coisa.

Atentemo-nos para este grande segredo, sermos gratos a Deus por tudo, e com certeza seremos mais cheios do Espírito Santo como foi o Apostolo Paulo.

4- Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo. (v. 21) Paulo termina sua exortação aos Efésios com uma das maiores revelações do cristianismo: “A Comunhão e a Unidade”. Ninguém que diz ser cristão e cheio do Espírito Santo e não vive em comunhão com os seus irmãos de comunidade, de fato não é aquilo que diz o tal esta caindo em contradição.

O sentido original do termo usado por Paulo: sujeitai-vos (gr. Ypotasso) Um termo militar grego que significa "organizar divisões de tropa numa forma militar sob o comando de um líder", também nos traz a visão de submissão, em uso não militar, era "uma atitude voluntária de ceder, cooperar, assumir responsabilidade, e levar um carga".

Levando em consideração o sentido original do termo, Paulo queria que cada um se submetesse a vontade do outrem, que ninguém se considerasse maior do que outrem, e também que cada um carregasse a carga alheia. Logo, vemos que Paulo queria ver a “Comunhão e a Unidade” da igreja de Éfeso.

Se de fato quisermos viver cheio do Espírito Santo temos que estar em plena comunhão e unidade com nossos irmãos em Cristo. Lembre-se:

“Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram. Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos. Não torneis a ninguém mal por mal; esforçai-vos por fazer o bem perante todos os homens; se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens;” (Rm 12. 15-18).

Conclusão

Observemos estas quatro orientações de Paulo à igreja de Éfeso para sermos cheios do Espírito Santo. São muitos os misticismos feitos hoje para ser cheio do Espírito Santo, se diz até que estão pagando o preço, quando na verdade o preço já foi pago, (clique aqui e leia esta matéria) e estes crentes não querem analisar friamente o conselho de Paulo, mas você caro leitor que lê esta matéria fica aqui esta observação baseada nos conselhos de Paulo aos Efésios para nossa edificação.

Quando aplicarmos na nossa vida estes princípios com certeza seremos, sim, cheios do Espirito Santo.

Abraço em Cristo, Alexandre Pitante.

4 comentários:

  1. Caro irmão profeta. Estes dias estava repensando esta ideia de ser cheio do Espírito Santo. Seu post veio a confirmar muita coisa que Deus me revelou na palavra. Nunca entendia a questão de muita gente ficar buscando em vigílias e orações o Espírito Santos, dizendo vem vem vem, desce desce. Dos quais todos aparentemente eram cheios, e depois de uma semana vivendo suas vidas tortas, voltavam nos mesmos rituais de vem vem. Como se o Espírito viesse em sua vida e depois saísse. Se somos casa de Deus, templo do Espírito, para ser cheios temos apenas que cuidar da casa. No máximo quando erramos, Ele tende a ficar calado. Mas tendo a consciência de quem somos apenas temos que pedir perdão e viver em profunda comunhão com Ele. Entender quem somos em Cristo é libertador. Ótimo post. Grande abraço

    ResponderExcluir
  2. a paz do senhor querido! que Deus continue derramando da sua GLORIA E UNÇAO SOBRE TI;FICA NA PAZ

    ResponderExcluir
  3. Boa Matéria! Utilizarei em minha classe de Juvenis (Escola Dominical), pois estamos abordando o assunto. Muito Bom! Deus o abençõe!

    ResponderExcluir
  4. Amada irmã da EBD Criativa, Paz do Senhor!

    Obrigado pelo comentário. E sempre que quiser este blog está a disposição.

    Abraço em Cristo, Alexandre Pitante.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails