21 de junho de 2010

O Ribeiro de Besor


Davi fez muitas coisas importantes em sua vida. Ele também fez muitas coisas insensatas em sua vida. Mas talvez a mais nobre tenha sido essa ação raramente discutida: ele honrou os soldados cansados no ribeiro de Besor (1 Samuel 30).
Em seu maravilhoso livro sobre Davi, Transpondo Muralhas, Eugene Peterson fala de uma amiga que às vezes assina suas cartas com “Um abraço no Ribeiro de Besor”. Eu pergunto quantas pessoas poderiam fazer o mesmo. Estão cansadas demais para lutar. Envergonhadas demais para reclamar. Enquanto outros declaram vitória, os cansados ficam sentados em silêncio. Quantos ficam sentados junto ao Ribeiro de Besor?
Se você estiver listado entre eles, aqui está o que você precisa saber: não há problema algum em descansar, JESUS é o seu Davi.
ELE luta quando você não pode. ELE vai aonde você não pode e ELE não fica nervoso se você ficar cansado. Não foi ELE quam fez o convite: “Venham comigo para um lugar deserto e descansem um pouco” (Mc 6:31)?
O Ribeiro de Besor abençoa o descanso.
O Ribeiro de Besor também adverte contra a arrogância. Davi sabia que a vitória era um presente. Lembremo-nos da mesma coisa. A salvação vem (como um egípcio no deserto) como uma agradável surpresa que aparece no caminho. Não obtida. Não merecida. Quem são os fortes para criticar os cansados?
Você está cansado? Tome fôlego. Precisamos de sua força.
Você é forte? Deixe o julgamento para os cansados. É preciso que você precise cair em cheio. E, quando cair, o Ribeiro de Besor é uma boa história para se conhecer.
Max Lucado, em “DERRUBANDO GIGANTES”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails