6 de setembro de 2010

Que darei ao Senhor por todos os benefícios que me têm feito?




por Cleosmar Berto Machado

“Que darei eu ao SENHOR, por todos os benefícios que me tem feito?” (Sl 116.12).
Vemos aqui, o salmista preocupado e perguntando o que daria ao Senhor pelos benefícios recebidos. Enquanto muitos estão querendo ser agradados; é bom preocuparmos em agradar ao Senhor. O sentido real de culto e adoração é entregar, oferecer, doar ao Senhor. A primeira vez que o verbo adorar aparece na bíblia é em Gênesis 22.5, quando Abraão ia entregar o seu filho Isaque. Ele estava subindo para sacrificá-lo ao Senhor; estava oferecendo a Deus o que tinha de melhor. Isso sim, é adorar; isso sim, é cultuar ao Senhor; e não somente pedir.

Muitos crentes ao sair de casa para irem ao culto dizem: “hoje quero receber algo” e realmente estamos sempre recebendo algo da parte do Senhor, e isso é bíblico (Mateus 7.8). Entretanto, não podemos inverter as prioridades; primeiro “[...] o reino de Deus e sua justiça”, depois as nossas necessidades (Mateus 6.33). “Ninguém apareça de mão vazias perante mim”, essa era a exigência em Êxodo 23.15. O Senhor está sempre pedindo algo de nós. Feliz aquele que está sempre pronto a oferecer.

Tomarei o cálice da Salvação – O salmista estava assumindo um compromisso de viver uma vida comprometida com o reino de Deus. A expressão ‘tomar o cálice’, mostra que ele bem sabia que isso implicaria em uma renúncia total ao mundo e seus deleites. Não obstante, muitos tentaram facilitar o caminho para o céu através de atalhos e outros artifícios, ainda existem aqueles que estão dispostos a atentar para uma tão grande salvação (Hebreus 2.3).

Invocarei o nome do Senhor – Mesmo quando muitos se fiam em socorros terrestres, o Senhor se alegra daqueles que confiam em seu nome e reconhece que é vão o socorro do homem; enquanto muitos confiavam em carros e cavalos, os que confiam no Senhor jamais farão da carne o seu braço forte (Jeremias 17.5), mas invocarão o nome do Senhor. Isso fala de uma vida de fé, que realmente agrada a Deus (Hebreus 11.6).

Pagarei os meus votos – Certamente havia alguns votos que estavam no esquecimento, mas agora nascia um sentimento verdadeiro que fazia com os votos não cumpridos fossem lembrados. É bom não esquecermos de cumprir nossos votos. No momento da tormenta e da dor, fazemos votos que são facilmente esquecidos quando tudo se faz bonança. Faça uma introspectiva e veja se existe algum voto por cumprir para com Aquele que sempre atende aos nossos pedidos.

Creio que ao ler essas linhas, o Espírito Santo toca em você e te comunica algo que Ele está esperando de ti. Não sei o que o Senhor te pede nesta hora, mas tenho certeza que alguma coisa você precisa entregar ao Senhor. Talvez não seja o Isaque, como no caso de Abraão, ou metade das riquezas, como no caso do Jovem Rico; talvez seja apenas os cinco pães e dois peixes, mas o certo é que Ele te pede algo.

“Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o SENHOR pede de ti [...]” (Miquéias 6.8).

***
Cleosmar Berto Machado é Pastor em Cuiabá e editor do Blog Vida Cristã Vitoriosa

Um comentário:

  1. palabvra abençoada pastor. que pena que muitas vezes nos só pedimos e esquecemos de oferecer algo agradavel ao senhor.

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails